Abraset | Associação Brasileira de Fornecedores de Serviços, Equipamentos e Tecnologia para Aeroportos | Saiba o que muda no Aeroporto Hercílio Luz com a nova administração a partir de janeiro
17154
post-template-default,single,single-post,postid-17154,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-10.1.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1,vc_responsive
 

Saiba o que muda no Aeroporto Hercílio Luz com a nova administração a partir de janeiro

Saiba o que muda no Aeroporto Hercílio Luz com a nova administração a partir de janeiro

Saiba o que muda no Aeroporto Hercílio Luz com a nova administração a partir de janeiro Marco Favero/Diário Catarinense

Aos poucos a marca da Infraero deixa de imperar no Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis. Dá lugar ao azul, verde e amarelo da Floripa Airport, concessionária que assume o controle do espaço em 3 de janeiro, o dia considerado de maior movimento durante toda a temporada de verão. Logo no dia de abertura da nova administração são esperados 18 mil passageiros em chegadas e partidas. A capacidade máxima da atual estrutura é para atender 4 mil, com uma média diária de 10 mil.

Como as mudanças significativas só vão ocorrer com a construção do novo terminal, previsto para ser inaugurado em julho de 2019 — três meses antes do anunciado anteriormente —, a nova gestão faz mudanças pontuais para melhorar o ambiente interno e agilizar processos. Criou até mesmo uma comissão interna para avaliar eventuais necessidades de alterações. O Face of The Airport (Fota) é comandado pelo CEO da Floripa Airport, o suíço Tobias Markert. Sob o comando da Zurich Airport, vencedora do leilão do aeroporto em março deste ano, a nova administração está preocupada também em mudar o ambiente interno do atual terminal.

— Nossa equipe se reúne e observa o aeroporto e vê aquilo que não está como deveria estar. Vemos o que poderia ser melhorado para a aparência interna e a sensação e experiência das pessoas. O maior desafio que temos no terminal atual, certamente, é que o tamanho dele não é adequado para o número de passageiros que recebe. É isso que precisamos abordar imediatamente — explica Markert.

A primeira alteração e mais impactante na rotina dos passageiros é a criação de novos guichês na inspeção de segurança. Antes eram dois, agora são cinco. A expectativa da gestão é reduzir em 30% o tempo de espera na fila para acesso à área de embarque. A sinalização interna também será totalmente substituída.

Nos últimos dias, os adesivos da concessionária começaram a estampar as portas de acesso do aeroporto. Na pista de pouso e decolagem os funcionários recém-contratados pela Floripa Airport vestem o uniforme da empresa. A partir do dia 3, 11 operadores internos vão estar disponíveis dentro do terminal para ajudar os passageiros em caso de dúvidas. Eles fazem parte do quadro de 144 funcionários já contratados para trabalhar no local.

— O papel desses agentes é cuidar dos passageiros, é fazer que a experiência seja a mais agradável possível. Se qualquer pessoa tiver dúvida eles estarão uniformizados, o trabalho deles é agilizar processos e cuidar dos passageiros — revela Markert.

Ainda em janeiro, promete a gestão, haverá melhoria na qualidade do wi-fi interno. No final da temporada, os banheiros serão totalmente reformulados. Os atuais serão desmontados para novos sejam construídos. Para 2018, em melhorias e manutenção estão previstos investimentos de R$ 4,8 milhões.

A construção do novo terminal, quatro vezes maior que o atual, será comandada pela paulista Racional Engenharia, mesmo empreiteira responsável pela obra do aeroporto de Confins (MG). Lá, a Zurich Airports tem 25% da concessão. Junto com a construção da pista de taxiway, serão investidos na estrutura até 2019 pouco mais de R$ 500 milhões. Serão 30 anos de administração, conforme contrato assinado em julho com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

CEO mantém preocupação com acesso ao novo terminal

Nos últimos dias, depois de uma entrevista de Markert ao colunista do DC Rafael Martini em que ele critica a lentidão na obra de acesso ao novo terminal, no Sul da Ilha, o Ministério do Meio Ambiente anunciou que em 12 de janeiro dará o aval técnico para que o processo de licenciamento ambiental possa prosseguir. Mesmo assim, o CEO se diz preocupado e atento:

— O tempo que temos para a conclusão da via é bastante apertado. O governo prometeu entregar esse trecho no primeiro trimestre de 2019. Esse pedaço é em área de mangue, que é tecnicamente mais complexa. A gente se mantém atento, mas bastante otimista.

Entidades e Estado demonstram expectativa com nova administração

Desde que chegaram em Florianópolis, os administradores da Floripa Airport fizeram uma série de reuniões com entidades civis organizadas e representantes do Estado e da prefeitura. Em todas, a nova concessionária deixou boas impressões. E isso se confirma na expectativa dos representantes destes grupos. O presidente da Santa Catarina Turismo S/A (Santur), Valdir Walendowsky, enxerga a concessão como um avanço, mesmo que a opção em ceder o aeroporto para a iniciativa privada tenha vindo tarde:

— A gente vê na própria estação de passageiros que já existe uma orientação deles, vemos soluções que estão sendo feitas, inclusive obras dentro do aeroporto para melhorar o desempenho e agilizar os trabalhos mais burocráticos.

O início da operação em meio à temporada de verão, analisa o presidente, será importante para que os novos administradores atuem no ápice da movimentação e percebam opções de melhoria. Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis, Luciano Pinheiro, enxerga nos novos investimentos não apenas uma melhoria no aeroporto, mas também para a região Sul da Ilha.

— O projeto da Zurich traz condicionantes de integrar o aeroporto à própria cidade. As lojas não serão apenas para o aeroporto, mas para os moradores do bairro. Precisamos ficar próximos e atentos às mudanças que vão acontecendo. Eles têm um cronograma pronto e tratam isso de forma profissional e atenta. Esperamos chegar 2019 com o terminal inaugurado e o novo acesso pronto para termos um belo desenvolvimento social.

INÍCIO DAS OPERAÇÕES

A Floripa Airport fará no dia 3 de janeiro uma programação de abertura dos trabalhos:

7h05min – o primeiro voo do dia terá uma recepção especial. A tripulação será saudada com um Water Salute, ritual de tradição mundial que consiste no batismo da aeronave feito pelos bombeiros, com dois jatos de água que formam um arco sobre o avião. No saguão do aeroporto, os passageiros receberão boas-vindas do CEO da Floripa Airport, Tobias Markert.

9h – em uma cerimônia para imprensa e convidados, o CEO da Floripa Airport vai detalhar o planejamento da concessionária para a administração do aeroporto. Após a coletiva de imprensa, ocorre a cerimônia final com o descerramento da placa, entre o estacionamento e a entrada principal do aeroporto.

NÚMEROS

4 mil
passageiros/dia é a capacidade do aeroporto atualmente

10 mil
passageiros/dia é a média diária de atendimento no terminal

18 mil
passageiros devem passar pelo aeroporto no dia 3 de janeiro, o mais movimentado da temporada

R$ 4,8 milhões
em investimentos no aeroporto em 2018

R$ 500 milhões
em investimentos até 2019 com a construção do novo terminal

Fonte: DC

Ânderson Silva 22/12/2017

Não há comentários

Publique um comentário