Abraset | Associação Brasileira de Fornecedores de Serviços, Equipamentos e Tecnologia para Aeroportos | Demanda aérea doméstica cresce 5,7% em novembro na base anual
17148
post-template-default,single,single-post,postid-17148,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-10.1.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1,vc_responsive
 

Demanda aérea doméstica cresce 5,7% em novembro na base anual

Demanda aérea doméstica cresce 5,7% em novembro na base anual

A demanda pelo transporte aéreo doméstico brasileiro medida em
passageiros-quilômetros transportados (RPK, na sigla em Inglês) cresceu 5,7% em novembro
de 2017 comparando com o mesmo mês de 2016, a nona alta seguida desse indicador, que
antes ficaram 19 meses em queda.

Em novembro as companhias aéreas brasileiras transportaram 7,6 milhões de passageiros
pagos em voos domésticos, representando variação positiva de 5% em relação ao mesmo
período do ano anterior.

Já a oferta, apurada em assentos-quilômetros ofertados, (ASK), na mesma base de
comparação, registrou crescimento de 3,3%, a quinta alta consecutiva desse indicador.

Levando em conta o acumulado nos onze primeiros meses do ano, a demanda aérea
doméstica brasileira acumula alta de 3% e a oferta apresenta crescimento acumulado de 1,2%.

Em termos de participação de mercado no mês de novembro de 2017, a Gol respondeu por
36,5% de demanda em RPK doméstico, seguida pela Latam, que obteve 32,9%,
representando variações de 1,7% e -3,6%, respectivamente, na comparação com o mesmo
mês em 2016.

A Azul alcançou participação de 17% no mês, enquanto a Avianca respondeu por 13,2% da
demanda doméstica.

Avianca, Gol, Azul e Latam apresentaram crescimento em suas demandas (RPK) no mês, de
13,3%, 7,4%, 5% e 1,9%, respectivamente.

Em novembro de 2017, a taxa de ocupação do setor foi de 82,6%, o que representou alta de
2,3 pontos percentuais frente ao mesmo mês do ano anterior. Este foi o maior o maior nível
para novembro na série histórica iniciada em 2000.

A taxa de aproveitamento acumulada nos onze primeiros meses do ano é de 81,3%, com
variação positiva de 1,8 ponto percentual em relação ao mesmo período de 2016.

Internacional

Já demanda internacional das empresas brasileiras apresentou aumento de 6,3% em
novembro na comparação anual, sendo o 14º mês consecutivo de alta, enquanto a oferta
cresceu 9,6%, 13º aumento consecutivo.

No mês, foram transportados 685 mil passageiros pagos em voos internacionais. Ambos os
indicadores representaram o maior nível alcançado para o mês na série histórica iniciada em
2000.

No acumulado de janeiro a novembro de 2017, a demanda internacional cresceu 12,2% e a
oferta aumentou 10,5%, em comparação com igual período de 2016.

Fonte: Valor Econômico

João José Oliveira 29/12/2017

Não há comentários

Publique um comentário